27/12/2010

de cara limpa na malhação

Eu juro que não sabia disso!

(...)Antes e depois de malhar
O ideal é praticar exercícios com o rosto limpo.
“A maioria das mulheres vai à academia maquiada ou com resíduo de filtro solar ou cremes”, conta Denise Barcelos, da Clínica Paula Bellotti, no Rio de Janeiro.
Se você não pratica esportes ao ar livre — o que justifica o uso de protetores — ou não está paquerando um colega de malhação — o que justifica a máscara de cílios, o gloss... —, é melhor levar seu sabonetinho na mochila e começar o treino de cara limpa.
Isso porque, quando a pessoa transpira muito, o cloreto de sódio presente no suor pode irritar a pele, ainda mais de quem faz uso de cremes à base de ácidos.
“Se sentir ardência no rosto durante a malhação, borrife água termal”, indica a dermato.
Lavar a pele com água abundante após períodos de transpiração também evita o incômodo ou previne sua piora.(...)
(O bê-á-bá da beleza, Revista Women's Helth, setembro de 2010)

25/12/2010

tá falando comigo, por acaso?

"Se você sempre fica até mais tarde na empresa e trabalha aos finais de semana, não significa, necessariamente, que tem muita coisa a fazer. É porque você não está fazendo o suficiente no seu trabalho e a razão disso são as interrupções, segundo Fried e Hansson.
Para eles, a maioria das pessoas consegue trabalhar melhor no início da manhã ou no final da tarde. “Não é coincidência que esses sejam os períodos em que há menos pessoas à nossa volta”, justificam.
“Quanto mais gente ao redor, mais interrupção, e as interrupções acabam atrapalhando e quebrando a rotina. No modelo que temos hoje, estamos fadados a um esquema em que você começa, para, começa, para. E isso não é ruim só para a empresa mas também para o profissional, que passa a ficar cada vez mais descontente com o próprio desempenho e desmotivado.”"
Trabalho na medida, Revista Vida Simples de dezembro de 2010

C'est l'amour!

Tô apaixonada. Há dois dias.
Em plena noite do Natal, confesso a vocês: estou apaixonada pelo Ridan.
Comprei três CDs dele na Amazon - como vocês já sabiam, porque publiquei aqui no blog - simplesmente porque estava caçando motivos para me animar estudando francês e deparei-me com uma música dele, pela qual me encantei de imediato.
Pois bem, em 07 de novembro comprei os discos. Esperei ansiosamente a chegada. Juro que estava pensando apenas no francês - a língua - e me ferrei de verde e amarelo porque desde que os CDs finalmente chegaram - no dia 23 de dezembro - não consigo parar de desejar aquele homem da capa. E a cada música que ouço, me apaixono mais: é como se eu o conhecesse de outras vidas.
Incrível, isso. Tô aqui pensando que o Ridan bem poderia dar uma passadinha aqui na minha casa pra me tirar umas dúvidas de francês que tenho, sabem como é? Me ensinar algumas sutilezas de pronúncia, e tal... Ai, ai... Pensamentos pecaminosos... Amor platônico de adolescente por artista. Mas bem mais carnal que os amores adolescentes, com certeza.
Tinha jurado pra mim mesma que não amaria mais os músicos, porque eles são cruéis e eu tenho trauma.
Mas me lasquei direitinho. Estou amando o francês - não a língua, o músico!
será que tem como vir fazer um show aqui no Brasil? Tipo assim... No SESC São Carlos?
E agora que eu quero ele pra mim?

Água Encaixotada

Se alguém tirasse esta embalagem da geladeira, você provavelmente não adivinharia o que há dentro dela não fosse pela inscrição Boxed Water is Better for the World (Água Encaixotada é Melhor para o Mundo). A inusitada ideia de vender água em uma caixa de papelão - e não na manjada garrafa de plástico - saiu do papel em 2009 pelas mãos do norte-americano Benjamin Gott. "Ficamos emocionados com a quantidade de pessoas interessadas em consumi-la e vendê-la", alegra-se Benjamin, fundador da empresa "Boxed Water". Cerca de 75% das caixas de papelão são feitas de fontes renováveis, portanto menos poluentes que o plástico. "Acreditamos que faz parte do trabalho do designer repensar e reimaginar soluções para os problemas do mundo", afirma Benjamin. Por enquanto, as caixas são vendidas somente em supermercados e cafeterias dos EUA. De tão simpáticas, costumam ser reaproveitadas pelas pessoas como vaso, enfeite, ou até bloco de notas. "Ouvi falar de uma casa de espetáculos que incentivada as pessoas a levarem suas caixas para pegar autógrafos dos astros", conta seu criador.
(da Revista Vida Simples - edição dezembro de 2010)

19/12/2010

Do conceito de felicidade - e sobre como ele muda

"Antes de ser sequestrada, acreditava que a felicidade estava relacionada com o sucesso. Durante o cativeiro, acreditei que felicidade era ser livre. Agora, para mim, ela significa descanso, paz, serenidade".
Ingrid Betancourt, ex-candidata à presidência da Colômbia, sequestrada pelas FARC em 2002, libertada em 2008.

Eu e o Chester

Clique no link para ver minha dancinha junto com o Chester.
http://www.chester.com.br/?link=de8435f6a03d3c6d
Cada coisa!

18/12/2010

Certas coisas me tiram do sério

Fui hoje à tarde à Perfumaria Sumirê do calçadão. Muitos dizem que a Perfumaria Sumirê é a melhor de São Carlos. A mais completa.
Passei uns 15 minutos lá dentro.
Comprei 5 itens e gastei exatos R$36,00. O tempo suficiente para ser incomodada 6 - isso mesmo: seis! - vezes por vendedoras afoitas por me "ajudar". Eu disse "não, muito obrigada" todas as seis vezes, mas elas pareciam insaciáveis: era praticamente uma perseguição implacável. Eu não podia virar um corredor. Eu não podia parar e começar a ler um rótulo de um produto: lá estava uma daquelas criaturas me olhando com cara de cachorro (maquiado) pidão, lutando por me recomendar a melhor marca de algodão e a melhor escolha entre dois frascos de condicionador elsève. Diante do ridículo da situação, me compadeci: desisti de TENTAR passear pelos corredores e procurar os produtos e resolvi pedir ajuda. "Você tem a linha da Neutrogena para o rosto?", perguntei. A moça não sabia o que era neutrogena...
Desisti da aventura. Agradeci pela ajuda(?) e fui para a fila fazer o pagamento.
Saí da loja sonhando com uma perfumaria com produtos da L'Occitane, Anna Pegova, Vichy, Helena Rubinstein, Lancôme... - ou simplesmente Neutrogena, meu povo! - e onde as vendedoras não ganhassem salário de fome a ponto de ter que disputar entre si, passo a passo da cliente, uma comissão sobre um pacotinho de algodão que vale R$3,49.
Me poupe.
Comprei meu gelzinho da Neutrogena (R$19,80 - nada tão sofisticado, concordam??) na Droga Raia da esquina.

16/12/2010

A vida é, mesmo, um eterno ciclo renovável.

Todo ano tem ano novo.
Todo ano tem aniversário.
Todo ano tem feriado.
Todo dia - ou quase todos os dias - a gente dorme.
Todo dia a gente se levanta.
Todo dia a gente toma café.
Todo dia a gente anda.
Todo dia a gente trabalha.
Todo dia a gente troca de roupa.
Todo dia a gente toma banho - nem todo mundo, mas quase todo mundo.
Todo dia a gente pergunta as horas.
Todo dia termina.
Todo dia começa.
Não é incrível pensar que, apesar disso, cada dia é um novo dia?

Linda mensagem de final de ano da CPFL, que eu gostei tanto e resolvi compartilhar com todo mundo que passar por aqui! :)

13/12/2010

Tudo tem seu preço

"(...) É bom formar um casal. Bom, mas tudo tem seu preço. Adeus, sábados e domingos da cama para o sofá, do sofá para a cama, pedindo um sushi de madrugada; adeus às noites vendo muitos filmes antigos sem atender o telefone, viva o bina, para filtrar os chamados. Adeus ao amor adolescente, tão leve, tão incosequente, tão sem deveres, tão sem responsabilidade. (...)"
Danuza Leão em "Despedida de Solteira" (Revista Claudia dezembro de 2010)

12/12/2010

Hoje ganhei flores!

Existem dias que são cheios de significado.
Como por exemplo quando uma árvore que você conheceu quase morta, e à qual você se dedicou diariamente por três meses, finalmente abre sua primeira florzinha cor-de-rosa. É como se, ao oferecer a você a florzinha, a árvore dissesse: "Obrigada por acreditar em mim! Eu consegui!"
Hoje foi um desses dias cheios de significado.

Novos tempos

10/12/2010

10 de dezembro

Hoje quando estava pronta para sair para o trabalho, parei sozinha na porta da sala de casa. Dei uma boa olhada em tudo: móveis, cortinas, estante. Tudo no lugar. Tudo arrumadinho.
Há exatos 8 anos, em 2002, tudo havia sido destruído pelo incêndio. Experiência terrível, única, marcante. Uma dor profunda por constatar o acontecimento inimaginável. A impotência diante da destruição.
Ao mesmo tempo, o estranho sentimento de alívio diante da tragédia, por saber que tudo poderia ter sido bem pior: não fosse a ausência de grades nas nossas janelas dos quartos e certamente mais de um de nós teria morrido. Não pelas chamas, mas pela fumaça negra e tóxica que se formou na queima da coleção de discos de vinil do meu pai, e que corroeu todos os objetos de metal da casa inteira - até nos cômodos mais longe de onde se deram as chamas.
Fui para o trabalho pensando que nessa vida, afinal, tudo passa. As marcas ficam, a dor passa.
Sofremos naquele 10 de dezembro de 2002, mas ao mesmo tempo a família ficou mais unida. Colhemos a solidariedade dos verdadeiros amigos e passamos a dar ainda mais valor a algumas coisas muito simples mas que por muitas vezes passam desapercebidas na correria da vida diária.
Sobrevivemos.

Hoje quando estava correndo pra casa na hora do almoço, atrasada e preocupada pela necessidade de voltar logo, já que tínhamos um evento importante dos 40 anos da UFSCar para realizar à tarde, lembrei-me de onde eu estava há exatamente 2 anos.
10 de dezembro de 2008. Um almoço no restaurante Almanach em que o Wanderley me comunicou sua decisão unilateral de romper o nosso relacionamento. Experiência dolorida, humilhante. Uma dor profunda por constatar o acontecimento inexplicável, já que 3 dias antes estávamos juntos comprando objetos para o nosso apartamento, fazendo planos...
Sofri muito, chorei lágrimas que eu nem sabia que cabiam dentro de mim.
Colhi novamente a solidariedade dos verdadeiros amigos.
Repensei muita coisa de minha vida.
E novamente me lembrei de dar valor a coisas muito simples que passam desapercebidas e que são abundantes na minha vida.
Olhei pra mim: estou forte, feliz, realizada. Tenho uma família unida e com valores realmente bons. Tenho amigos que me amam e que desejam o meu bem estar. Tenho em mim uma capacidade de buscar tudo o que quero. Estou muito bem, obrigada.

À noite, na happy hour com os amigos do trabalho, brindamos a essa felicidade e relembrando esses dois fatos tristes da minha vida confesso que chorei um pouquinho. As lágrimas foram pelo incêndio, e nenhuma delas pelo rompimento. Alegrei-me com isso.

Ao escrever este post lembrei-me que por diversas vezes durante meu mais de um ano de sofrimento pós-rompimento, sonhei com o dia em que seria capaz de dedicar, sinceramente, "Olhos nos Olhos", do Chico Buarque a essa pessoa que me fez tão feliz e depois me fez tão infeliz. Chegou esse dia: a tal pessoa hoje não me faz bem, não me faz mal. Ela simplesmente... passou! A ela dedico integralmente a canção do Chico.

Olhos nos olhos
(Chico Buarque/1976)
Quando você me deixou, meu bem
Me disse pra ser feliz e passar bem
Quis morrer de ciúme, quase enlouqueci
Mas depois, como era de costume, obedeci

Quando você me quiser rever
Já vai me encontrar refeita, pode crer
Olhos nos olhos, quero ver o que você faz
Ao sentir que sem você eu passo bem demais

E que venho até remoçando
Me pego cantando
Sem mais nem porquê
E tantas águas rolaram
Quantos homens me amaram
Bem mais e melhor que você

Quando talvez precisar de mim
'Cê sabe que a casa é sempre sua, venha sim
Olhos nos olhos, quero ver o que você diz
Quero ver como suporta me ver tão feliz

09/12/2010

desmaios

Gente, o que tive esta noite não foi um SONO e sim um DESMAIO! Na mesma posição em que me deitei, ontem à noite, acordei hoje cedo! E quase perdendo hora para o trabalho.
A impressão que tenho é que durante todo o ano o nosso corpo vai acumulando todo o cansaço. Quando chega dezembro, por mais que a gente queira manter o pique de trabalho, não consegue.

05/12/2010

calor implacável

O calor em São Carlos está insuportável. Todo mundo sabe - porque eu não canso de repetir isso - que eu DETESTO calor. Mas juro que dessa vez não é reclamação desmedida de quem resmunga com qualquer calorzinho.
Ontem, durante a festa dos 40 anos da UFSCar, não houve quem não estivesse suando em bicas. E dá-lhe cerveja, refri, suco, água ou qualquer coisa gelada que pudesse servir para aplacar um pouco do calor insuportável.
Durante a noite, na minha cama, acordei várias vezes simplesmente por estar morrendo de calor. Sério mesmo, não me lembro de isso ter acontecido comigo antes: meu sono é uma das coisas mais pesadas que existem. Acordar morrendo de calor? Nem quando estava em Ubatuba - que chorei de calor uma certa tarde - não acordei durante a noite incomadada com isso. É muito raro eu acordar no meio da noite - ainda mais depois de ter ido pra cama um tanto chapada porque bebi demais durante a festa da UFSCar.
Pelo jeito esse será um longo verão.

24/11/2010

o minicão

Eram 23h e lá estava eu - firme e forte - molhando a grama do quintal. E eis que lá estava ele - firme e forte - me fazendo companhia na escuridão, solidário: o minicão.
Comportadíssimo, não deu um minipasso com suas minipatas pra dentro do meu miniquintal. Embora demonstrasse estar morrendo de vontade de interagir, ele foi muito educado e resistiu bravamente. Só me observou, atento, com seus miniolhos.
Uma coisinha minúscula no meio da noite.

21/11/2010

Ahhhh, o amor...

Fui colocar a trilha sonora para o almoço familiar dominical - como sempre faço - e eis que descobri que meu pai fez um CD de músicas chamado: "Seleção Favorita da Maria Antonia" com nada menos que 46 músicas!
(Pra quem não sabe, Maria Antonia é minha mãe)
Achei tão delicado da parte dele, tão romântico, que fiquei emocionada e quase chorei.
O amor é lindo.

surpresas familiares

Com 35 anos de idade a gente tende a acreditar que já sabe tudo sobre o passado da família da gente.
E eis que ontem, comemorando o aniversário da Mariana (cunhada) na casa dela e do meu irmão, meu pai fez uma revelação que me deixou surpresa:
O avô paterno dele - portanto meu bisavô - tocava trompete.
Eu fiquei tão impressionada com isso que até agora ainda não consegui parar de pensar no fato.
Por que será que certas coisas - a meu ver tão importantes - ficam sem ser ditas por tanto tempo?
É preciso conversar mais - e sobre - a família da gente.

15/11/2010

Capricho é tudo de bom

Há quem chame "perfeccionismo".Eu chamo "capricho".
Tenho baixa tolerância com quem faz as coisas de qualquer jeito.No trabalho, então, a intolerância berra. É mais forte do que eu: prefiro fazer uma quantidade menor de tarefas, mas fazê-las bem feitas.
Às vezes sofro sendo assim. Mas que se há de fazer? Acho que é da minha natureza.
Eis que descubro que, segundo uma pesquisadora da área de gerenciamento de stress e qualidade de vida da Unifesp, Denise Diniz, ser perfeccionista colabora para o "bom stress".
Veja esse trecho de matéria da revista Women's Health de outubro de 2010:
Seja perfeccionista
Refazer qualquer coisa é chato, seja uma planilha de Excel, seja o arroz que virou carvão na panela. É tempo perdido e trabalho dobrado pela frente. "Quem quer viver só com o stress bom precisa se concentrar nas atividades para ser o mais assertiva possível e, assim, ter tempo livre para relaxar", avisa Denise. A ordem aqui é a perfeição para ser feliz.

14/11/2010

Rádio francesa

Rádio na web que toca somente músicas francesas.
Chérie FM.
Escolha "Radio" no menu superior e, em seguida, "WebRadios". Finalmente, clique em "CHERIE FRENCHY".
=)

13/11/2010

Clubes de descontos

Finalmente os clubes de descontos chegaram a São Carlos.
Me lembro de quando minha amiga Maria morava em Campinas - Jesus, quanto tempo faz isso? Uns 13 anos? - e ela já me contava dos clubes que existiam lá. Naquela época ainda eram clubes com cupons físicos, para usar em lojas da própria cidade. Hoje em dia, com a internet, é tudo mais fácil e dinâmico.
Graças à Lívia, nova colega de trabalho antenadíssima com a modernidade, conheci os clubes Privalia e Clube Urbano São Carlos.
Tô adorando essa nova forma de comprar e de economizar.
Já aproveitei oferta ótima do Clube Urbano para lanchonete Yellow Cab, que adoro. Quanto à Privalia, aguardo ansiosa pela chegada de minha primeira encomenda.
E a descoberta foi em boa hora: final de ano, compras natalinas, etc.
Espero que o negócio prospere em Sanca. Nós estávamos precisando de alguma novidade desse tipo.

07/11/2010

Ridan - Ulysse

Sem dúvida, uma das melhores descobertas do ano: o cantor francês Ridan.
Me apaixonei à primeira vista, já virei fã absoluta e incontestável, já comprei todos os CDs que encontrei na Amazon, já me pego cantarolando os versinhos dos refrões que grudam na cabeça!
Que bom, aprender francês finalmente ficou mais divertido!
Vejam abaixo o excelente clipe para a música "Ulysse". É ou não é a coisa mais fofa do mundo?

01/11/2010

A emoção explode líquida e cristalina

Eu chorei antes - na semana anterior à eleição - acho que de tanta ansiedade, para que chegasse logo a hora da votação, da apuração, da divulgação do resultado. A hora do fim da baixaria e da campanha de ódio que nossos adversários criaram.
Eu, tão chorona, não chorei na hora da divulgação oficial do resultado. Eu gritei, agitei a bandeira na praça, abracei e beijei meus amigos queridos que estavam ao meu lado. Mas não chorei.
Eu chorei só agora, quando assisti finalmente o vídeo com o primeiro discurso de Dilma eleita. Chorei ao vê-la e ouvi-la dizer, firme: "Eu gostaria muito que os pais e as mães das meninas pudessem olhar hoje nos olhos delas e dizer: 'sim, a mulher pode'!".
E, já emocionada, ouvi: "Dirijo-me também aos partidos de oposição e aos setores da sociedade que não estiveram conosco nesta caminhada. Estendo minha mão a eles. De minha parte não haverá discriminação, privilégios... A partir de minha posse serei presidenta de todos os brasileiros e brasileiras, respeitando as diferenças de opinião, de crença e de orientação política".
Sim, Dilma! Nós podemos! Nós podemos e faremos o melhor governo que o Brasil já teve!
Que Deus te abençoe e ilumine cada passo do teu caminho!
Agora é com você... É só deixar a sua estrela brilhar.

Presidente

Agora é Dilma. É a vez da mulher!
(foto primorosa de Ricardo Stuckert)

21/10/2010

Maria Bethânia, Branco Melo e Arnaldo Antunes - Quando você não está aqu...

Uma das letras mais lindas e significativas dos últimos tempos. Boa noite e bons sonhos!




Quando Você Não Está Aqui
Maria Bethânia
Composição: Herbert Viana / P. C. Valle
Prá quê dizer que a vida é mesmo assim?
Prá quê negar que estou longe de mim ?
Sonhando com você, sonhando em te rever, prá quê?
Prá quê buscar palavras na razão?
Me diz, prá quê?
Se gente é coração, se insisto em te querer e não sei
te esquecer, prá quê?
Quando você não está aqui, é sempre noite sem luar e sem fim
Quando você não está aqui, nem as estrelas vão brilhar pra mim
Prá quê dizer que o sonho é uma ilusão?
Prá quê buscar pra tudo explicação?
Quem ama é sonhador, eu só tenho um amor, você
Quando você não está aqui, é sempre noite sem luar,e sem fim
Quando você não está aqui, nem as estrelas vão brilhar pra mim
Prá quê dizer que a vida é mesmo assim?
Prá quê negar que estou longe de mim?
Sonhando com você, sonhando em te rever...prá quê?

14/10/2010

O CAMINHO DA CALÚNIA

O CAMINHO DA CALÚNIA

por Tony Chastinet

Recebi ontem à noite um daqueles e-mails nojentos e anônimos, que estão circulando na internet, com calúnias contra a candidata Dilma Roussef. Decidi gastar alguns minutos para tentar identificar os autores. Consegui, e repasso abaixo as informações sobre os autores da baixaria – incluindo as fontes da pesquisa. 

Há um e-mail circulando na internet com o seguinte título: "Candidatos de esquerda". Na mensagem há uma série de calúnias contra Dilma, e o pedido para se votar no Serra. Também recomenda a leitura do site www.tribunanacional.com.br.

Entrei na página e de cara me deparei com aquela foto montada da Dilma ao lado de um fuzil. Uma verdadeira central de calúnias ligada à extrema direita. Vejam uma amostra neste link http://www.tribunanacional.com.br/v2/editorial/a-terrorista/.

O e-mail foi enviado para minha caixa postal na noite de domingo. O remetente é um tal de Ingo Schimidt (ingo@tribunanacional.com.br). O site está registrado na Fapesp em nome do "Círculo Memorial Octaviano Pinto Soares".

Essa associação tem CNPJ (026.990.366/0001-49), está localizada na SCRN, 706-707, Bloco B, Sala 125, na Asa Norte, em Brasília. O responsável pelo site chama-se Nei Mohn. Em uma pesquisa superficial na internet, descobre-se que ele foi presidente da "Juventude Nazista" em 1968. Era informante do Cenimar e suspeito de atos de terrorismo na década de 80 (bombas em bancas de jornais e outros atentados feitos pela tigrada da comunidade de informações). Também foi investigado por falsificar o jornal da Igreja Católica, atacando religiosos que denunciavam torturas, assassinatos e desaparecimentos (vejam abaixo nas fontes).

Nunca foi investigado e sequer punido pelas barbaridades que aprontou. Para isso, contou com a proteção dos militares e da comunidade de informações para abafar os escândalos e investigações.

Prossegui na pesquisa e descobri que o filho de Nei, o advogado Bruno Degrazia Möhn trabalha para um grande escritório de advocacia de Brasília contratado por Daniel Dantas para representar o deputado federal Alberto Fraga (DEM) em ação no TCU movida pelo deputado para tentar impedir a compra de ações da BRT/OI pelos fundos de pensão.

Interessante essa ligação entre a extrema direita, nazistas e Daniel Dantas. Mas tem mais.

No registro do site ainda há outros dois nomes apontados como responsáveis pela página: Antonio Afonso Xavier de Serpa Pinto e Zoltan Nassif Korontai.

Serpa Pinto trabalha na Secretaria da Fazenda de Mato Grosso. Korontai é responsável pelo site http://www.projetovendabrasil.com.br. É um negócio estranho como pode ser visto na página da internet. Ele atua na área de tecnologia e fez concurso para analista de sistemas no TRE do Paraná.

O cadastro do site dele está em nome da CliqueHost Internet Hosting e Eletro Eletrônicos (CNPJ 008.144.575/0001-90 – Avenida Doutor Chucri Zaidan, 246, SL 18, São Paulo). O responsável chama-se Frederich Resende Soares Marinho.

 Marinho é consultor de informática e trabalha em Piraúba (MG). Há uma série de reclamações de que ele vendeu hospedagens de site e não entregou o serviço. Ele é membro da Assembleia de Deus em Sorocaba.

 Outro dado interessante: Ingo coloca um link no e-mail para quem não quiser mais receber as mensagens. Esse link aponta para o seguinte endereço: ingo.newssender.com.br. Newssender é um serviço de marketing eletrônico (leia-se spam) registrado e vendido pela Locaweb Serviços de Internet S/A. O curioso é que é o mesmo provedor que hospeda o site do candidato tucano.

===

Fontes:

– Tribuna Nacional – Dados do Registro.br

domínio: tribunanacional.com.br

entidade: Círculo Memorial Octaviano Pinto Soares

documento: 026.990.366/0001-49

responsável: Nei Möhn

2 – Nei Mohn

Matéria Veja de 1980 – http://www.arqanalagoa.ufscar.br/pdf/recortes/R06814.pdf

Matéria da Isto É de 1982 – http://www.arqanalagoa.ufscar.br/pdf/recortes/R03648.pdf

3 – Filho de Nei

Bruno Degrazia Möhn (OAB/DF 18.161)

Trabalha no escritório Menezes e Vieira Advogados Associados – http://www.migalhas.com.br/mostra_noticia_articuladas.aspx?cod=11457 – artigo defesa ppp

Escritório contratado por Dantas no caso BRT – http://www.anapar.com.br/noticias.php?id=6602

4 – Antonio Afonso Xavier de Serpa Pinto

Funcionário da secretaria estadual da fazenda de mato grosso

http://app1.sefaz.mt.gov.br/Sistema/Legislacao/legislacaopessoa.nsf/2b2e6c5ed54869788425671300480214/88e35b271696c3bf0425738500423ded?OpenDocument

5 – Zoltan Nassif Korontai

Site dele – http://www.projetovendabrasil.com.br/?pg=calculadora-de-ivestimento&p=253

Dados do registro.br

domínio: projetovendabrasil.com.br

entidade: CliqueHost Internet Hosting e Eletro Eletrônicos L

12/10/2010

Meanwhile

Para celebrar o fim de um feriadão que, ao menos para mim, foi muito revigorante,segue uma música que é da série de "músicas apoteóticas".
Um bom recomeço a todos!

"Enquanto isso", interpretada pela também autora Marisa Monte

11/10/2010

O segredo do Vitório

De vez em quando eu acho uma loja que me encanta e na qual tenho vontade de gastar fortunassssssssss.
Aconteceu hoje de novo. Encontrei essa aqui.
Ai.

09/10/2010

Tropa de Elite 2

Ontem, depois do trabalho, depois de uma semana que foi realmente pauleira, fui com a Ré pegar a sessão das 19h30 do cine São Carlos. Missão: acompanhar a estreia nacional do filme "Tropa de Elite 2".

Gostei do filme - embora eu tenha saído com a sensação de que gostei bem mais do primeiro - e o mais legal foi ver a fila gigantesca em frente ao cinema quando saímos, das pessoas que aguardavam para a sessão das 22h. A fila ocupava todo o quarteirão do cinema na Major José Inácio, e dobrava a esquina da São Joaquim. Impressionante, mesmo! Fiquei com vontade de ir andando ao lado da fila e gritando: "O capitão nascimento não morre no finaaaal!", mas ia ser uma grande sacanagem da minha parte. Então, me segurei.
hehehe

07/10/2010

cantarolando pela estrada

Na vinda para o trabalho, sempre venho ouvindo rádio.
Quase sempre tenho surpresas agradáveis, ouvindo músicas que gosto.
Hoje não foi diferente.
A música tem mesmo esse poder de nos fazer relembrar sensações do passado, épocas boas, outras nem tanto...
Hoje a música do dia foi esta.
Adorei recordar.
The Police - Every Breath You Take

04/10/2010

homenagem frente e verso

Sim, nós elegemos Newton Lima deputado federal.
E temos muito que comemorar!
São Carlos e todo estado de São Paulo só têm a ganhar com essa eleição.
Parabéns, Newton Lima! Sua estrela vai brilhar forte no planalto!

21/09/2010

Dá-lhe Dilma

Com bandido é assim. A gente olha na cara dele e desmascara diante de todos.
Foi assim que Dilma fez com a Folha de São Paulo (aquele que, um dia, já foi um jornal respeitável)

19/09/2010

acabar por quê?

Férias, pra mim, têm um defeito só: elas ACABAM!
Você fica em casa - ou viaja pra perto ou longe - acostuma naquela vidinha boa de não ter compromissos nem chateações de trabalho e, de repente, sem mais nem menos, um belo dia as férias simplesmente acabam.
Muito chato isso.

quanto mais desejo um beijo...

Quanto mais desejo um beijo - um beijo SEU - muito mais eu vejo gosto em viver...

Ai, ai... Se não existessem coisas praticamente IMPOSSÍVEIS, de tão difíceis que são, não teríamos a oportunidade de ficar suspirando por elas, madrugada adentro... É ou não é?

13/09/2010

I've got the key

Pensa num brinquedinho caro.
Pensa num sonho realizado.
Pensa numa pessoa se achando.
Pensa num 13/09 feliz...

22/08/2010

O bar do argentino

Na sexta meus amigos Beto, Marco e Orides me levaram para conhecer um lugar pelo qual me APAIXONEI à primeira vista.
O Bar do Argentino, em Sorocaba.
Adorei! Pretendo voltar sempre que puder y me gustaría muchíssimo que tivesse uma filial em São Carlos. Tem como?

Sim, nós fizemos a revolução!

Mais de dois dias já se passaram sem que eu conseguisse escrever uma linha sequer para externar - mesmo que fosse só um pouquinho - minha enorme emoção após o evento de inauguração do campus UFSCar em Sorocaba.
Acho que ainda estou sob o "efeito Lula".
Eu queria mesmo ter capacidade de escrever um texto bom, para expressar com clareza tudo - ou ao menos parte - daquilo que vi e vivi naquela manhã de 20 de agosto em Sorocaba. São tantos aspectos que poderiam ser abordados... E no fim eu nem sei por onde começar...
Estou vivendo um momento histórico. Tenho plena consciência disso.
Um dia os jovens brasileiros estudarão nas aulas de história do colégio a importância que teve o presidente Lula. A história do Brasil será dividida em duas eras: "antes de Lula" e "depois de Lula".
Assistir ao vivo o presidente ser ovacionado pela plateia - em sua grande maioria estudantes universitários - foi uma sensação indescritível.
Dizem que nos momentos de grande emoção - como à beira da morte, por exemplo -, passa pela nossa cabeça um filme de situações vividas no decorrer de nossa existência e que nos levaram até aquele momento. Afirmo a vocês, sem medo de estar exagerando, que naquelas poucas horas do evento passou um filme na minha cabeça, me lembrando de vários momentos de minha história e da história do nosso companheiro Lula.
Lembrei da campanha de 2002. Da festa da vitória na praça. Da alegria dos militantes que simplesmente não acreditavam que tamanha felicidade - a de eleger o nosso presidente operário - pudesse mesmo ser real, depois de tanta espera.
Lembrei do João Paes (o Joãozinho), descendo de bicicleta a Rua Dona Alexandrina em alta velocidade, com os braços abertos, depois da nossa festa na praça Cel. Salles. Ele queria mesmo era voar. Gritar para o mundo todo ouvir sua felicidade. A imagem mais marcante da felicidade e da realização.
Lembrei da felicidade interior que cada um de nós, militantes petistas, sentimos em cada uma das vezes que nosso presidente era reconhecido internacionalmente por estar mudando o Brasil. Por estar mudando de uma vez por todas a maneira como o restante do mundo enxerga o Brasil. Orgulho.
Lula, em seu discurso do dia 20, disse que parece ironia do destino que justamente o presidente tão julgado por não possuir diploma em curso superior tenha sido o responsável pela maior expansão do ensino público superior no Brasil. Lembrou das dificuldades que enfrentou para implementar as suas ideias que fizeram o milagre acontecer (como o ProUni e o ReUni, por exemplo) e até mesmo das dificuldades que enfrentou para ser eleito pela primeira vez.
Contou do desafio que foi fazer com que as pessoas mais pobres acreditassem que alguém igual a elas (no caso, ele) seria capaz de fazer um governo que começasse a distribuir melhor a imensa riqueza que nosso país produz. A dificuldade em convencer as pessoas para que acreditassem nelas mesmas. E, se elas acreditassem em si, poderiam acreditar nele também. Convenceu. E hoje nós todos colhemos os frutos de sua luta apaixonada por esse ideal maravilhoso.
É só o começo do iceberg. Ainda temos muito por mudar, por avançar.
Lula nos disse, olhando em nossos olhos durante seu discurso, que só precisamos acreditar em nós mesmos para fazer as mudanças que queremos acontecerem. Todos os dias!
Aqueles jovens ouviram seu presidente. Aplaudiram-no. Aclamaram-no. Riram com suas piadas e com seu jeito carinhoso de discursar.
Naquela cerimônia não se ouviram vaias, nem protestos. Fiquei imaginando que aquele ato mais parecia um comício - onde todos que assistem são cabos eleitorais e apoiadores e que, portanto, só aplaudem! - não, definitivamente aquilo não parecia uma cerimônia oficial, onde sempre há quem queira legitimamente reivindicar algo de seu presidente, aproveitar a proximidade da autoridade para gritar suas insatisfações, se fazer ouvir.
Aquelas pessoas que ali estavam fizeram um silêncio absoluto para ouvir seu presidente. Esse silêncio só era interrompido por aplausos e gritos de incentivo. Um povo agradecendo seu presidente, se emocionando com ele, se despedindo dele a pouco mais de 4 meses de terminar seu mandato.
Chorei. Muita gente chorou. Choro agora novamente, somente pela emoção de escrever este texto confuso. Choro pelo turbilhão de emoções que esse episódio me proporcionou, e que estão aqui dentro de mim pra sempre.
Pensei, naqueles momentos, no que deve significar para ele, o presidente Lula, essa satisfação de ser aclamado pelo seu povo. De encerrar seu mandato com aprovação popular recorde, de ter a certeza de que cumpriu sua missão. E de saber que seu povo sentirá saudades dele...
Quando abracei o presidente Lula, em sua chegada para o evento, senti que abraçava o meu companheiro Lula. Aquele que ajudei a eleger, que ajudei a sustentar no governo durante todos esses anos e que por tantas vezes a elite golpista tentou derrubar. Não consegui pensar em mais nada para dizer a ele naquele breve momento em que o tive diante de mim, olhando diretamente para mim e retribuindo meu sorriso. Nada poderia expressar a imensa HONRA que tenho em meu coração e em minha ALMA. A gratidão que tenho a Deus, nosso Pai, por poder ter vivido esse momento histórico.
Só consegui dizer ao presidente: "Bom dia" e, logo depois, um tímido, mas muito verdadeiro "muito obrigada". E pensei comigo: "obrigada por tudo!"
Quando tudo acabou, as autoridades se dispersaram e o presidente se foi, olhei para um colega que estava ao meu lado, com olhos marejados como os meus, e disse o que se passava naquele momento pela minha cabeça: "É. Nós fizemos a revolução".

Romeu e Julieta

A gente fica muito boba quando está encantada com uma pessoa.
Eu, então, fico mais boba do que já sou.
E me pego sendo boba demais, e rio de mim mesma.
Na sexta me peguei achando lindo que a pessoa com quem me encantei goste de comer queijo com goiabada.
E suspirei muito por isso.
Tem coisa mais boba que isso?
Mas é tão fofo!
O jeito é ir suspirando por aí e fazendo outras bobeiras.

15/08/2010

cortes necessários

Com o tempo você percebe que é simples: vai cortando uma coisinha que te faz mal por dia, da sua vida. E quando você menos espera, limpou sua vida de um monte de coisa (e de gente) que na realidade não te servia pra nada.
É só ir com calma. Sem querer mudanças abruptas ou radicais. Um pouquinho de cada vez. E o "milagre" acontece.

09/08/2010

Eu

Eu: uma pessoa contando as horas pra chegar um certo acontecimento dessa semana!

Você sabe fazer croûtons?

Eles são crocantes! Eles são bonitinhos! Eles tornam os pratos mais sofisticados e gostosos!
Se você ainda não sabe fazê-los, aprenda agora!

Croûtons
Ingredientes:
2 colheres de sopa de manteiga
4 fatias de pão de fôrma, sem casca, cortadas em cubinhos
1 colher de sopa de azeite
2 colheres de sopa de ervas frescas picadas (alecrim, sálvia e tomilho)
Modo de preparo:
Em uma frigideira antiaderente, derreta a manteiga. Adicione o pão e frite, sacudindo a frigideira, até dourar. Junte o azeite e as ervas e deixe dourar ligeiramente.

(Fonte: suplemento Claudia Comida & Bebida / Agosto de 2010)

08/08/2010

muita, muita inveja dos anjos!

Na sexta (06/08) tive a grata satisfação de assistir, em companhia de amigos, ao ótimo espetáculo teatral "Inveja dos Anjos", da Cia Armazém de Teatro. A apresentação foi no teatro municipal de São Carlos (Alderico Vieira Perdigão). Uma peça memorável. Mais um gol de placa da Coordenadoria de Artes e Cultura da nossa prefeitura municipal, que tem nos ofertado uma variedade de excelentes espetáculos, todos a preços bastante acessíveis.
Mas o motivo do meu registro aqui no blog está longe de ser o meu elogio à peça. Essa é uma montagem vitoriosa, já comemorada em verso e prosa por público e crítica especializada de todo o país - não seria eu, do alto de meu leigo conhecimento teatral, que poderia acrescentar algum elogio inédito ao maravilhoso trabalho dessa trupe!
Eu quis escrever sobre isso para registar aqui a constatação a que chegamos, na conversa depois do espetáculo, meus amigos e eu: "tem gente que é incapaz de se divertir pensando".
Por mais engraçada que essa frase possa parecer, na verdade ela é trágica.
Na verdade eu mesma conheço pessoas - que considerava minhas amigas e que tenho me esforçado cada vez mais para mantê-las longe de mim, porque me fazem mal e não me acrescentam nada! - que só acham que conseguem se divertir se
* estiverem gastando bastante dinheiro (e ostentando isso)
* estiverem enchendo a cara de álcool
* estiverem contando aos outros o quanto sua vida é maravilhosa e o quanto suas experiências sobre todo e qualquer assunto são superiores às experiências dos amigos
* estiverem assistindo a algum filme, espetáculo teatral ou lendo um livro "fácil", "divertido", "engraçado"
e é nesse último ponto que eu gostaria de chegar, para esse post.
Pobres dessas pessoas que acham que só é "bom" um espetáculo escancarado!! Pobres das pessoas que não conseguem se divertir fazendo um exercício de reflexão... Que vazias suas vidas que só se alimentam de gargalhadas provenientes de piadas chucras e de humor pastelão - geralmente calcados em algum preconceito estereotipado!
São essas pessoas que passarão a vida nadando de braçada na superficialidade de uma poça d'água sem nunca ousar mergulhar na profundidade de uma lagoa (nem vou dizer de um oceano!).
Essas pessoas passarão a vida tomando vinho chapinha, alugando American Pie e assistindo "O analista de Bagé" no teatro. Porque elas simplesmente se contentam com a mediocridade.
Elas nunca conseguirão alçar voos maiores, lançar-se em patamares mais elevados. Nunca saberão apreciar um bom vinho chileno(tinto e seco), ir ao cinema para assistir a um bom filme do Almodóvar, se deliciar com um bom texto do Nelson Rodrigues, ou com uma boa montagem da Armazém cia. de Teatro...
Tudo isso passou pela minha cabeça em um lampejo na sexta à noite, no saguão do teatro, depois da peça maravilhosa a que assistíramos e conversando sobre os questionamentos que algumas pessoas fizeram ao Almir Martins, diretor do Teatro Municipal, quando ele decidiu incluir "Inveja dos Anjos" na programação de agosto.
E vamos que vamos, pensando nas coisas e definindo nossos rumos.

03/08/2010

as filas dos bancos na hora do almoço

Quando eu era criança e minha mãe me levava com ela pra resolver os assuntos da casa (saudades daquela época!), me lembro bem que ela preferia ir ao banco no horário do almoço, pois era um horário em que havia bem menor movimento do que nos outros. Tudo ia rápido: num instantinho já estávamos liberadas da chatice do banco para ir fazer outras coisas que eu achava muito mais legais - como ir às lojas e supermercados, por exemplo.
Hoje em dia tudo mudou. Os bancos aproveitam o horário do almoço pra mandar seus funcionários também almoçar. Em contrapartida, como a maioria das mulheres hoje em dia também trabalha fora em período integral (diferentemente do que ocorria naquela época em que eu ia com minha mãe), há um grande contingente de pessoas que só tem o horário do almoço para resolver suas coisas nos bancos.
Resultado: movimento enorme no banco e uma demora enorme nas filas (porque, lembrando, há guichês fechados pois seus operadores foram dispensados para almoçar!).
Isso é muito estressante, minha gente. Chego a dizer que é um teste de paciência.
Mas tudo bem. Faz parte, faz parte.

vacas magras no blog

Tempos de vacas magras aqui neste blog... Uma aridez terrível de posts... Por que? Faltam assuntos para escrever sobre? Certamente que não! Falta vontade de produzir os textos? Também não! Uma certa timidez diante dos meus poucos mas fiéis leitores? Não creio... Então por que será?
Já escrevi aqui da mudança que o twitter causou em minha relação com o meu blog.
Uma grande pena, realmente.
O imediatismo do twitter prejudica. Você pensa e digita imediatamente. E pronto. A ideia não tem aquele tempo de maturação que acontece quando você está escrevendo um texto sobre ela...
Uma grande pena, realmente.
Espero conseguir rechear mais meu blog daqui pra frente, como nos áureos tempos.

22/07/2010

gafe tucana

Acho que tudo que eles queriam nesse momento era isso: que o José Serra fosse do PT (quem sabe assim ele parava de cair nas pesquisas?).
Vejam essa INACREDITÁVEL gafe tucana pescada pelo sagaz Luis Nassif.
Esses tucanos são realmente MUITO ruins de serviço! kkkkk
clique na imagem para ampliá-la

21/07/2010

convite



 
Convido vocês a conhecerem o site oficial do meu candidato a deputado federal, Prof. Newton Lima 1318.
Suas plataformas de ações parlamentares serão: Ética na política; Educação, Infância e Juventude; Ciência, Tecnologia e Inovação; Sustentabilidade Urbana e qualidade de vida; Desenvolvimento regional.
O Prof. Newton foi reitor da UFSCar e prefeito de São Carlos, com um histórico impressionante de grandes realizações. Certamente é uma pessoa muito capacitada para nos representar e lutar por nossos interesses na Câmara Federal.
Conheçam mais sobre ele no site! Indiquem para os amigos!
Vamos renovar a Câmara dos Deputados colocando gente de bem!
Só depende de nós.
 
 

15/07/2010

EdUFSCar promove exposição de livros das áreas de Linguística e Linguagem na próxima semana

Entre os dias 21 e 23 de julho, a EdUFSCar realiza uma exposição de livros voltados para as áreas de Linguística e Linguagem. A exposição faz parte do 58º Seminário do Grupo de Estudos Linguísticos do Estado de São Paulo (GEL) que será sediado na UFSCar, no mesmo período. Durante os dias do evento haverá estande com obras de diversas editoras, como Cortez, Vozes, Paz e Terra, Martins Fontes, Cengage Learning e das editoras vinculadas à Associação Brasileira das Editoras Universitárias. A comercialização de livros será das 8 às 18 horas, na área externa da Livraria da EdUFSCar, localizada na área Norte do campus São Carlos. No primeiro dia da exposição também será realizado o lançamento do livro "Escutar o invisível", escrito por Eduardo Calil, da Editora da Unesp, às 18h30.
O 58º Seminário do GEL tem o objetivo de divulgar e compartilhar informações científicas e contribuir para o desenvolvimento da pesquisa linguística. A programação completa está disponível no site www.gel.org.br. Mais informações sobre a exposição podem ser obtidas pelo telefone (16) 3351-9621.

10/07/2010

09/07/2010

o faro da Dona Maria

Sou contra essa ideia de colocar amostras grátis de amaciantes de roupas e de sabão em pó dentro das revistas femininas.
Gente, não é bacana você pegar uma revista novinha e ficar sentindo aquele cheirinho de lavanderia (por melhor que ele possa ser) durante toda a leitura.
Isso desperta a "Dona Maria" que existe em cada mulher.
Revista é diversão, é entretenimento, é distração.
Deixa a Dona Maria parar um pouco de pensar na "lida" e saborear sua revista sem culpa!
Aposto que a indústria tem várias opções de creme hidratante, creme dental, sabonete, suco em pó, protetor solar e tantas outras novidades para oferecer às leitoras em amostras encartadas nas revistas.
Ok, podem me chamar de ranheta. Mas é o que eu acho.

27/06/2010

indignação

Eu gostaria de saber a quantidade de ignorância que uma pessoa precisa ter pra cegá-la ao ponto de não ver que está sendo ridícula diante do mundo. Gostaria realmente de saber qual é o limiar, aquela linhazinha tênue em que a pessoa deixa de ser um "ignorante de dar dó" e passa a ser um "ignorante de dar raiva". Em que momento essa pessoa soberbamente ergue-se diante de todos, bate no peito e declara que sabe mais do que se passa dentro da cabeça de um conhecido do que o próprio dono daquela cabeça.

17/06/2010

carinho querendo inundar

Aí eu me pergunto, cá com meus botões: por que tanta ansiedade?
Sabe, às vezes tenho a impressão que a vida urge.
Eu começo a me encantar com uma pessoa e de repente me pego querendo cuidar dela: dedicar carinho, atenção, mimos, beijos, meu tempo e meus melhores sorrisos...
Uma vontade louca de ligar só pra saber como foi o dia... Ou mesmo de mandar um torpedo só pra desejar boa noite.
Mas é preciso segurar os impulsos, tentar não me afobar (muito).
Carinho deveria ser uma coisa irrepresável. Poucas coisas são mais agoniantes do que uma represa cheia de carinho dentro do peito, esperando pra romper a barragem e inundar tudo...
Como é difícil ter calma quando se tem desejo.

26/05/2010

O presidente come Serra pelas beiradas

 
O presidente Lula ironizou José Serra (PSDB/SP), em entrevista ao telejornal SBT Brasil na noite da quarta feira 12/05/2010:

"Gostaria de ser economista. Eu acho chiquérrimo, falo todo dia isso. Não é que eu tenha alguma coisa contra economista, mas é que eles sabem tantos números e quando são oposição sabem muito mais ainda. O Serra agora está sabendo tudo que ele não sabia quando estava no governo. Eu acho isso extraordinário, então queria ser economista".

25/05/2010

São Carlos é show

Belíssima foto de Olga Vlahou, só para vocês não se esquecerem de como é linda a minha cidade.

23/05/2010

Que vontade...

Ah! Que vontade de ter você
Que vontade de perguntar
Se ainda é cedo
Hum! Que vontade de merecer
Um cantinho do seu olhar
Mas tenho medo...
(Espelhos D'Água - Dalto & Cláudio Rabello)

17/05/2010

03/05/2010

lambuze-se!

Recebi de uma colega de trabalho, num dia conturbadíssimo.
Perfeito.

'Não coma a vida com garfo e faca. Lambuze-se!
Muita gente  guarda a vida para o futuro.
Mesmo que a vida esteja na  geladeira,
se  você não a viver, ela se deteriorará.
É por isso que  tantas pessoas se sentem emboloradas na meia-idade.
Elas  guardam a vida, não se entregam ao amor,  
ao  trabalho, não ousam, não vão em frente.  
Não deixe sua vida ficar muito séria,  saboreie tudo o que conseguir:
as derrotas e as  vitórias, a força do amanhecer e a poesia do anoitecer.  
Com o tempo, você vai percebendo
que  para ser feliz você precisa aprender a gostar de si,  
a  cuidar de si e, principalmente, a gostar de quem também  gosta de você.
O segredo é não correr atrás das  borboletas...
é cuidar do Jardim para que elas venham até  você.'

                                                        Mário Quintana

24/04/2010

As atitudes e os valores nossos de cada dia

Você já parou pra pensar mais demoradamente em "valores" e "atitudes"?
Estou estudando isso no meu curso de gestão pública, mais especificamente na disciplina de Psicologia Organizacional, e tenho achado o tema bastante interessante.
Estou aprendendo que as atitudes são muito mais facilmente modificáveis do que os valores. Faz sentido constatar esse fato teórico no nosso dia-a-dia: nós conseguimos modificar nossas atitudes mais facilmente quando essas alterações não ferem nossos valores, que são as convicções básicas de cada pessoa, geralmente trazidas desde a infância.
Sou privilegiada, porque, graças à boa formação que minha família sempre me deu, tenho valores que são ótimos: sólidos e muito dignos.
Na passagem da tenra infância - onde tudo é uma maravilha e simplesmente somos protegidos por nossos pais - para a vida adulta - que é quando perdemos nossa inocência e tomamos contato com todas as mazelas do ser humano comum -, algumas vezes deparei-me com situações em que pessoas caçoavam de quem respeita seus valores que trouxe de casa. É como se ser "honesto", "gentil" e "desinteressado" estivesse fora de moda hoje em dia, e quem insiste em praticar atitudes relativas a esses valores fosse um completo cafona e antiquado.
Ainda bem que conseguimos conviver com essas pessoas que não se importam com valores dignos sem nos deixar contaminar por elas.
E ainda bem que existem, sim, muitos outros seres humanos que, como nós, possuem valores sólidos e os respeitam.
Cabe a nós sempre procurarmos estar cercados das pessoas que nos farão bem. A curto, médio e longo prazo. Eu tenho afastado de meu convívio próximo pessoas vazias e de valores torpes. E me sinto cada vez mais feliz.

difficulties turning into happiness

Um bonito pensamento para um bonito sábado de sol:
"Nothing can be solved by running away from it." All difficulties are transformed into happiness when we take positive steps to solve them.

(Do Seicho-No-Ie no twitter)

12/04/2010

Estado omisso

Para começar a semana celebrando a entrada da Dilma no twitter

"Foi o Estado mínimo dos neoliberais que nos antecederam e que ficou conhecido pelas dificuldades de tudo aquilo que deixou de cumprir, porque era Estado do não: não planejava, não fortalecia as empresas públicas, não promovia alianças com o setor privado, não protegia o setor privado diante da crise, não incrementou o investimento público e não financiou o investimento privado. E, antes de ser Estado mínimo, foi um Estado omisso. Depois assistimos, no governo Lula, à construção do Estado indutor, que cria as condições para que as coisas sejam feitas, ao mesmo tempo em que cobra dos agentes econômicos que as coisas sejam bem feitas porque isso é o papel do Estado"
 
Pronunciamento da futura presidenta do Brasil, Dilma Roussef no lançamento do PAC 2.

Responsabilidade dos formadores de opinião

Acho que um formador de opinião deve estar sempre alerta com o que transmite às pessoas.
No sábado à tarde fiquei chocada ouvindo um programa de rádio local. Trata-se de um programa direcionado a vestibulandos, que tem por objetivo dar dicas de estudo e de preparação para os exames.
Pasmem! Um dos apresentadores começou a relatar em detalhes que havia tomado, na semana anterior, a vacina contra a gripe H1N1 e que estava sofrendo até aquele momento com os efeitos colaterais "terríveis". Citou por mais de uma vez, cerceado pelos comentários igualmente chocados e exaltados dos colegas apresentadores, que nem havia conseguido dormir à noite, de tanta dor que sentiu no braço.
Vejam bem, não estou aqui questionando se o rapaz dizia a verdade ou não. Ou que ele não tenha direito de sentir a tal dor. Aliás, é bem provável que estivesse sendo verdadeiro em seu relato, visto que minha irmã mais nova também se queixou da dor da vacina, quando a tomou. Por outro lado, minha irmã mais velha, que também tomou a vacina, não teve a mesma reação. Sentiu a vacina dolorida, sim, mas horas depois já não sentia mais nada.
O que eu estou observando é o tamanho do desserviço à sociedade que o rapaz prestou ao relatar com tal riqueza de detalhes o "sofrimento" que teve ao tomar a vacina. Num país como o nosso, onde nem sempre a informação isenta chega a todos, deveríamos aproveitar cada minúsculo espaço disponível para esclarecer as pessoas, para orientá-las, para melhorar a vida delas. Nós definitivamente não deveríamos estimular - mesmo que indiretamente - as pessoas a não tomarem uma vacina tão importante como essa, simplesmente porque "dói". Quantos jovens um pouquinho mais "medrosos" talvez deixem de tomar a vacina simplesmente para não correrem o risco de ter uma dor insuportável no braço?? E para quantos outros amigos esses jovens farão a propaganda negativa da imunização??
Se isso realmente ocorrer, terá sido responsabilidade desse "desabafo" fora de hora do nosso caro radialista. Ele deveria ter feito esse desabafo com os colegas dele, com a família dele, nunca com os jovens ouvintes que estão acompanham o programa de rádio para pegarem dicas com professores notórios da cidade - para muitos desses jovens, a palavra desses professores é quase "lei".
Um formador de opinião deve ficar atento 100% do tempo com relação ao que passará aos seus leitores, espectadores, ouvintes. Ele deve, sim, fazer aquele exercício de linguagem: antes de formular um estatuto, devem se colocar na posição do receptor e pensar "como meu interlocutor entenderá isso que irei dizer"? Sim, gente. Isso não é bobagem, não. Quando você está na posição de formador de opinião, você é muito responsável pelo que vai dizer e - sutileza do detalhe - pelo que as pessoas que irão te ouvir depreenderão do que você disser!
Esse exemplo que citei é só um. Já reparei essa "falta de cuidado" em vários meios de comunicação, e isso é profundamente lamentável. Gostaria de poder ter uma voz influente, para fazer chegar a todos eles essa preocupação, esse apelo pela reflexão do que se diz, escreve, transmite.
E às pessoas que estiverem com medo de ir tomar a vacina contra a gripe H1Ni, digo, com franqueza: minha sincera opinião é que mais vale eventualmente ter uma dorzinha no braço do que estar sujeito a passar o inverno inteiro sentindo pânico cada vez que uma pessoa espirrar perto de você. Gripe H1N1 pode matar. Dor no braço, não.

11/04/2010

Rodrigo Zanc

Hoje à tarde, quando fui com minha mãe comprar orquídea na Festa do Milho de Água Vermelha, o Rodrigo Zanc estava passando o som, preparando-se para o show que ele vai fazer lá ainda hoje, às 20h30.
Fiquei morrendo de vontade de ir lá ver, mas considerando a quantidade de gente que já tinha naquela hora que eu estive lá, desisti da minha ideia - a fila de carros esperando para entrar no distrito já estava quase chegando no Tutóia do Vale na hora em que viemos embora. Imaginem agora à noite, como deve estar o movimento.
Faz um tempão que não vejo um show do Rodrigo, queria muito prestigiá-lo. Mas infelizmente, dessa vez, fiquei só com a "palhinha" das duas músicas que ouvi ele cantando na passagem de som.
Pesou também na minha decisão de não ir ao show a péssima qualidade do som que testemunhamos ontem, no show do Mazinho Quevedo. Já pensou se eu enfrento a aglomeração de gente e chego lá pra passar nervoso com o som pifando, como foi ontem?
Fica pra próxima.

precipitação

Às vezes penso que me precipitei um pouco (um muito) terminando com meu "playground" que eu tinha - que não era exatamente o que espero ter pelo resto de minha vida, mas que me dava muito prazer, afinal. Era só entretenimento, sem grandes compromissos, mas era uma ocupação interessante, bem proveitosa.
Então por que quis parar com tudo? Porque percebi que as sintonias não estavam equiparadas: as expectativas avançaram mais rapidamente de um lado do que de outro, e isso desembocaria num trauma, com toda certeza.
Dias atrás um amigo tentava me aconselhar, dizendo que o que me falta é conseguir aproveitar o prazer pelo prazer, sem necessariamente ter um envolvimento maior. Talvez ele tenha razão, mas talvez eu não queira mesmo mudar meus princípios com relação a isso.
Acho que vivemos numa sociedade que infelizmente está permeada pelo superficialismo. Eu não quero perder tempo da minha vida cultivando relacionamentos superficiais! Queria que as coisas fossem, sim, intensas, mas que também fossem, sim, duradouras e comprometidas.
Será que é pedir demais?
Ao mesmo tempo que penso nisso, penso que estou numa fase introspectiva. Estou muito voltada pra dentro, querendo acelerar meu crescimento pessoal. E numa fase assim, ter o meu playground seria muito bom. Alguém que não me cobrava nada e me oferecia uma pá de coisas boas.
Mas agora já acabei com tudo e tentar retomar daria muito trabalho.
Pois é, agora o que me resta é procurar outro brinquedinho...

como uma luz que irradia

Começando esse LINDO domingo ensolarado de outono são-carlense com o pensamento do calendário Seicho-no-ie para hoje, dia 11:

Como uma luz que irradia, o amor é natural e a nada se opõe.
O Sol derrete a neve sem se esforçar. Apenas irradia seu calor, e a neve desaparece naturalmente. Do mesmo modo, o amor não reconhece o mal nem se apega ao bem, apenas ama. Apenas ora, brilha e agradece. Brilha sempre e ama, mesmo que seja insultado; brilha mesmo sendo alvo de escárnio.
(Do livro Utsukushiku Ikiyo - Seicho Taniguchi)

10/04/2010

deixa o sol me abraçar

Os dias de outono em São Carlos são fantásticos: ensolarados, de um deslumbrante céu azul, e frios.
Somente essas condições juntas podem nos proporcionar sensações tão ótimas quanto a que acabo de ter: sair do banho com um friozinho agradável e me envolver com uma toalha ainda quentinha, recém saída do varal.
É praticamente um "colinho de mãe", um "abraço solar"
Essas pequenas alegrias da vida é que compoem a felicidade.
Eu sou feliz.

A voz do povo...

Aconteceu hoje.
O "Mais preparado de todos os brasileiros", José Serra, lançou sua pré-candidatura em Brasília.
O presidente da Polônia, Lech Kaczynski, morreu em um desastre aéreo.
O povo brasileiro achou a solução perfeita. A resposta veio no twitter.
A voz do povo é a voz de Deus, não?
Clique na imagem abaixo para ampliá-la e visualizar os Trending Topics Brasil.

06/04/2010

Ela vem aí...

Dilma vem aí... E vem com sangue nos olhos e a faca entre os dentes...
Delícia que vai ser essa campanha!
haha

Dilma reage a Serra e diz não temer embate ético com tucanos
 
Em sua primeira entrevista após deixar o governo, a pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, disse com exclusividade ao repórter Leonencio Nossa que o foco sobre a questão ética - proposto pelo pré-candidato do PSDB, José Serra - não assusta o PT. "Esse debate é muito bom para a gente", afirmou, dando como exemplo "tudo o que foi feito" nas operações da Controladoria-Geral da União com a Polícia Federal. "Acabamos com a figura do engavetador-geral". Segundo Dilma, os rivais terão é que mostrar propostas. "O Serra que me desculpe, mas ele não foi só ministro da Saúde. Foi ministro do Planejamento. Planejou o quê, hein?"

"O debate centrado na ética é muito bom para a gente"
 
Leonencio Nossa / O Estado de São Paulo

 
Em sua primeira entrevista depois de sair do governo, a pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, afirmou ao Estado que o PT não se assusta com a discussão da questão ética - conforme proposto pelo José Serra, pré-candidato do PSDB, ao fazer um balanço de sua gestão em São Paulo. "Esse debate é muito bom para a gente", afirmou, dando como exemplo "tudo o que foi feito" nas operações da Controladoria-Geral da União com a Polícia Federal. "Se teve um governo que levantou o tapete, foi o governo Lula. Antes não apareciam denúncias, porque ninguém apurava."
Sem citar nomes, ela criticou a atuação da Procuradoria-Geral da República durante o governo Fernando Henrique. "Acabamos com a figura do engavetador-geral. Onde está o engavetador? A União não engaveta mais nada", disse ela. "Nos sentimos muito à vontade em fazer essa discussão."

Dilma reconheceu as falhas no sistema de saúde e propôs aumentar os investimentos em educação. Disse que os rivais terão de mostrar propostas para o País não ficar estagnado: "O Serra que me desculpe, mas ele não foi só ministro da Saúde. Foi ministro do Planejamento. Planejou o quê, hein?"
A petista concedeu a entrevista de improviso, ao ar livre, ao final de uma caminhada pelo Parque da Península dos Ministros, no Lago Sul, bairro onde mora. Ela foi para lá, dirigindo seu carro, um Fiat Tipo, ano 1995, com placa de Porto Alegre. Só tinha a companhia de Nego, seu labrador preto. Desde que deixou a Casa Civil, na quarta-feira, Dilma caminhou todos os dias. A seguir, os principais trechos da entrevista.
 
O presidente Lula disse que espera que seu sucessor faça mais pela educação. Qual sua meta para o setor?

Ele tem toda razão. Ele construiu um alicerce. Vamos ter que aumentar ainda mais os investimentos.
Hoje, o investimento não chega a 5% do PIB. Educadores sonham com 7%. É possível investir 10%?
Não vou dizer porcentual porque não sou doida, mas dá para aumentar progressivamente os investimentos. Não podemos esquecer que teremos recursos da exploração do pré-sal.
Mas a proposta de investir o dinheiro do Fundo Social do pré-sal em educação encontrou resistência no Congresso. Os partidos querem repassar os recursos para outros setores.
Aí não está certo, distorce o que pode ser o nosso passaporte para o futuro. Apostar na educação não é só uma questão de inclusão e dar suporte à inclusão social. Temos que investir em educação para sermos de fato um país de liderança mundial.
 
No debate sobre saúde, a senhora não teme enfrentar José Serra, que é um ex-ministro da área?
 
Não tivemos na saúde, nos últimos 30 anos, um momento tão propício, como agora. Demos um grande salto quando estruturamos o SUS (Sistema Único de Saúde), ninguém pode negar. O SUS de um lado garantia a atenção básica e a partir de um certo momento, as unidades básicas de saúde, com saúde da família, que atendem a gestantes, crianças e aqueles que têm doenças como diabetes, hipertensão. E tinham os hospitais. Neste processo, entre as unidades e os hospitais não tinha nada, não tinha a média complexidade. Uma pessoa ficava em filas e filas. Isso não foi resolvido por ninguém. Acho que o grande passo foi dado com as UPAs, as Unidades de Pronto Atendimento, que garantem atenção 24 horas por dia e impedem que a fila se dê no hospital, transfere o atendimento de urgência e emergência para essas unidades. As UPAs, que estão programadas para uma população de 100 a 200 mil, chegando a 300 mil, têm níveis de cobertura diferenciada. Em vez de ir direto para o hospital, uma pessoa que teve um ataque cardíaco segue para uma UPA. A unidade faz a prevenção, dispensando a fila no hospital. Se o ferimento ou o problema não for grave pode ser tratado ali.
 
Mas a realidade ainda é outra...
Acho que vamos mudar esta realidade. O pessoal tem toda a razão quando se queixa. Não tinha fila no INSS? Nós não falamos que íamos acabar? Acabamos. Vamos mudar a situação da saúde.
 
José Serra saiu do governo de São Paulo com um discurso focado na questão ética. Pode prevalecer esse debate no processo eleitoral?
Esse debate é muito bom para a gente. Pode olhar tudo o que foi feito. Nunca se esqueça que foi a CGU quem descobriu a máfia dos sanguessugas. Tudo foi feito pela CGU, combinado com a Polícia Federal. Se teve um governo que levantou o tapete, foi o governo Lula. Antes não apareciam denúncias, porque ficavam debaixo do tapete, ninguém apurava. Estava vendo, outro dia, um levantamento da CGU que mostra que as principais descobertas e investigações neste governo foram de casos que ocorreram em governos anteriores. A apuração das denúncias levantadas pela Operação Castelo de Areia é um caso. E acabamos com a figura do engavetador-geral. Onde está o engavetador? A União não engaveta mais nada. Nos sentimos muito à vontade em fazer essa discussão. Agora, se me perguntarem se isso rende frutos, acho que não rende. Eles pensaram que ia render em 2006. Acho que eles não podem ter só esse discurso. Vão ter que mostrar qual é a proposta para o Brasil não viver estagnado. O Serra que me desculpe, mas ele não foi só ministro da Saúde. Foi ministro do Planejamento. Planejou o quê, hein? Ali, se gestou sabe o quê? O apagão. O apagão que eu falo é o racionamento. Porque o pessoal usa um pelo outro. Racionamento é ficar oito meses sem energia.
 
A senhora trabalha para estar no mesmo palanque de Ciro Gomes ainda no primeiro turno?
Tenho uma relação muito forte com Ciro. Por conta do fato de termos sido ministros no primeiro mandato do presidente Lula. Foi uma época muito difícil, havia muita tensão, muitas acusações. O Ciro foi um companheiro inestimável. Ele pensa semelhante a todo o projeto do governo. Agora, o que ele vai fazer só ele pode dizer. Não tem como fazermos suposições sobre qual é o caminho político do Ciro.
 
O País ficou 21 anos sob ditadura e, há 25 anos, não tem direito oficialmente à memória dos tempos do regime militar. A senhora já disse que não aceita o revanchismo. Há condições para abrir os arquivos militares?
Não tem revanchismo em relação à memória. Fizemos todas as tratativas na Casa Civil, quando mandamos ofícios a todos os órgãos arquivistas existentes na República. Pedimos que entregassem os arquivos. Foi dito que tinham sido queimados. Então, que se apresentassem as provas. A Aeronáutica entregou a parte do arquivo. As demais Forças disseram que não existem arquivos. O que pudemos fazer, nós fizemos.
 
Se a senhora for presidente, vai abrir o arquivo do CIEx, órgão de inteligência do Exército?
O Brasil está bastante aberto. Depende do que vai ocorrer daqui para frente. O aperfeiçoamento da democracia não é uma coisa que se faz de uma vez por todas. Faz a cada dia. É um processo de consulta a pessoas.
 
Há clima favorável ao fechamento de um ciclo, à abertura do arquivo?
Acho que esse ciclo está consolidado, bastante consolidado.
 
Qual a proposta da senhora para as Forças Armadas?
O Plano de Defesa que fizemos foi uma das melhores coisas do governo Lula. Um país deste tamanho tem de aparelhar e valorizar as suas Forças Armadas, tem de ter uma estratégia de defesa. É preciso estar presente na nossa imensa costa, até porque temos a questão do pré-sal, e daí a importância dos submarinos.

04/04/2010

A tal da lembrança

O que me consola é que existe a LEMBRANÇA. E ela não existe só pra mim.
O que foi vivido, querendo ou não, vai ficar marcado na memória. E não só na minha.
Por mais que se queira - e eventualmente pode ser que se queira - reviver o que foi vivido com uma outra pessoa, pra apagar a minha lembrança, isso não vai acontecer.
O suave sabor da vingança íntima... Manjar dos deuses!
E poucas vezes uma música foi capaz de traduzir tão perfeitamente um pensamento como esse.
E eu nem estava ouvindo a música quando pensei nisso.
Lembrei dela depois que escrevi o post.

Radiografia
(Vanessa Bumagny)
Se você fizer uma radiografia da sua vida
Verá com certeza, quem sabe com um certo espanto
Que eu apareço do tornozelo ao pescoço
Eu apareço, estou gravado, cravado
Eu apareço na sua espinha dorsal
Não tente me entender e não me meça
Não me aceite de volta por mais que eu peça
O que interessa é que eu estou escrito no teu corpo
E mesmo quando eu já estiver morto
'Cê' vai me ver no espelho do seu olho
O que interessa é que eu estou escrito no seu corpo
E mesmo quando eu já estiver morto
'Cê' vai me ver no espelho do seu olho


Eu poderia oferecer esse post - e essa música - para no mínimo 3 pessoas.
Mas tô só oferecendo pra mim mesma. Porque pra essas outras eu já ofereci coisas muito melhores. Mas elas preferiram ficar só com as lembranças!

02/04/2010

Vai um chazinho aí?

Verde que eu te quero beber
Nossas avós não estavam erradas quando receitavam um chazinho para resolver problemas do dia a dia. Pelo contrário! Chás e infusões são comprovadamente cheios de benefícios, além de aquecer o corpinho agora que o verão terminou. Veja o milagre de cada santo.
Por Constança Tatsch

Chá Verde / Branco
Principais benefícios: Estimulante, acelera o metabolismo, neutraliza os radicais livres - responsáveis pelo envelhecimento celular.
Componentes: Polifenóis, taninos, pequena quantidade de cafeína, catequinas e outros bioflavonoides.
Como tomar: Todos os dias, de 3 a 4 xícaras. Não mais do que 6. Quem tem problema de anemia ferropriva precisa esperar 1 hora após as refeições, pois esse chá prejudica a absorção do ferro

Chá Preto
Principais benefícios: Estimulante
Componentes: Cafeína e uma quantidade menor de polifenois
Como tomar: Até 3 xícaras por dia. Quem tem dificuldade para dormir deve evitar tomar após as 16h.

Infusão de Erva-Mate
Principais benefícios: Estimulante, reduz o colesterol, tem função digestiva e levemente diurética
Componentes: Óleos essenciais, clorofila, taninos e teína (cafeína)
Como tomar: Para todos esses benefícios, beba entre 3 e 4 xícaras por dia. Uma dica é tomá-la gelada, com limão ou como chimarrão.

Infusão de camomila
Principais benefícios: Calmante, anti-inflamatório, reduz sintomas de TPM, atua também contra cólicas, distúrbios digestivos e insônia leve.
Componentes: Óleos essenciais, bisabol, camazuleno, farneseno.
Como tomar: Para combater a insônia leve, tome 1 xícara antes de dormir. Contra cólicas, 2 xícaras por dia, no horário que quiser.

Infusão de Erva-Doce
Principais benefícios: Age contra gases, cólica e má digestão
Componentes: Óleos essenciais como anetol e cumarinas
Como tomar: Beba 2 xícaras por dia

Infusão de Hortelã
Principais benefícios: Reduz calores da menopausa, é digestivo e atua contra gases e cólicas
Componentes: Mentol, pineno, timol entre outros
Como tomar: Para ter função digestiva, basta tomar 1 xícara após o almoço ou jantar. Em relação à menopausa, ingira 3 xícaras ao longo do dia (chá de amora também é ótimo pra isso)

Infusão de Erva-Cidreira
Principais benefícios: Melhora a absorção de vitaminas e minerais, acalma, é protetor da parede estomacal, reduzindo gastrites, age contra gases, cólicas e distúrbios do sono
Componentes: Citral, geraniol, metileugenol, mirceno, citronelal, ácido acético e ácido caproico
Como tomar: de 2 a 3 xícaras ao longo do dia.

Cuidados:
* Quem tem problema de hipertensão deve evitar chás preto, verde e mate
* Tome a infusão imediatamente - no máximo em algumas horas -, porque os óleos essenciais são deteriorados depois de um tempo
* Conserve ao abrigo da umidade, calor e luz solar


(Revista Women's Health - edição 18: abril de 2010)

30/03/2010

Não espere generosidade

Pensando bem, é o cúmulo da ingenuidade esperar generosidade de uma pessoa que te abandonou.
Tudo bem, você amou profundamente essa pessoa, dedicou seus melhores gestos a ela, despretensiosamente, mas não espere nada em troca, agora que tudo acabou.
Se essa pessoa te abandonou é porque ela não te amava na mesma proporção. Não te amava ao ponto de passar por cima de pequenas coisas em nome de um amor que parecia - e se dizia! - tão grande e sincero. E, se essa pessoa não te amava na mesma proporção, porque cargas d'água você espera que ela lhe tenha generosidade? Ela amou mais a ela mesma. Ela desistiu de você.
Ingenuidade sua! Generosidade é uma característica de pessoas puras de coração, desprendidas de seu próprio egoísmo. E se essa pessoa já te mostrou o quanto pode ser egoísta, desista... Não é agora, depois de tudo acabado, que ela terá generosidade com você.
Faça o seguinte: seja você mesma generosa consigo. Esqueça o passado. Lute com unhas e dentes por suas conquistas daqui em diante. Esqueça o que poderia ter sido. Desacredite um pouco do ser humano. Pense um pouquinho em você, só em você. Só pra variar.